O² Expedição

Chaminé do Caiguava

O rio Caiguava (IBGE) - também conhecido por Cayuguava (Prefeitura de Piraquara e Sanepar), Caiguawa (ciclista doidão) e Cayguava (outro alguém) - é o principal desaguadouro da barragem Piraquara I. Inaugurada em 1979, a barragem abastece grande parte da água consumida em Curitiba e região. Sua construção inundou a antiga usina de bombeamento de água da região, restando hoje uma curiosa chaminé em meio à grande massa de água represada. Mais curiosa ainda é a inusitada vegetação que vingou sobre a chaminé, uma grande árvore (talvez o seja), possível de ser vista ao longe.
Referência: Guimarães, L.

Acesso: Para chegar à Represa é necessário ir até a localidade de Roça Nova, município de Piraquara. Por lá pergunte pela trilha que leva às margens da represa - ou georreferencie-se aqui!

Mirante da Pedreira

Informações sobre Roça Nova (túnel e pedreira) você encontra por aqui mesmo.

Acesso: Para chegar ao Mirante no alto da pedreira você deve ir novamente à localidade de Roça Nova, mas agora perguntar pela pedreira no alto do túnel. Chegando ao pátio da pedreira tome a trilha que sobe, à esquerda. Siga pela trilha principal e pare antes de acabar o chão, ou você voltará à base da pedreira (só que muito rápido).

Opendal

s.m. (en. open; lat. pedalis) 1. Expedição aperiódica organizada pelo o² para promover integração com viventes que manifestam desejo de participar disso aí mesmo. 2. Pedalada aberta ao público, só que sem a tobata.

(²) Isso não é uma nota.

CicloCrossPost

Veja outros relatos desta mesma expedição:

Galeria Gassner

Cicloturista Urbano

Dois MegaPixel

Transpirando.com

Galeria Fsbricio

x1
Saída15/08/2009 08:00hCuritiba - Cajuru
Chegada15/08/2009 15:00hCuritiba - Cajuru
CustoR$ 0.00Compos+du lulis thiago arce adriano aliny caetano diogo fabricio fozzy gassner glaucio jonatan leandro luiz mildo rogerio stulzer tui vina paranistaboy
Pedalada66.0 km4h 05'16.2 km/h
ItinerárioCuritiba - Pinhais - RMs - Piraquara - Trilhas - Represa Caiguava - Roça Nova - RMs - PR415 - Curitiba

Chaminé do Caiguava

Cansados de tanta lama (também pudera: acabrunhou-nos a recente trilogia medicinal imersa em água lama barro e derivados), finalmente realizamos uma expedição em um dia bonito. E, como há muito não fazíamos um opendal (este foi o segundo, por sinal), unimos providencialmente companhias agradáveis ao tempo agradável e pedalamos ao agrado de todos.

Mais organizado do que na primeira edição, este opendal foi melhor divulgado, definido, planejado e incrivelmente povoado. Nem um, nem dois, nem oito: foram vinte e um ciclistas! Vinteum! (tanta gente que até agora não descobrimos o nome do paranista - alguém?) Um opendal mega comemorativo - dentre as milhares de comemorações agregadas citamos a estréia da bike do Vina, a estréia da volta do sol, a reestréia do próprio opendal, a mudança na relação do arce, o princípio das festividades de comemoração de 6 anos do o² e mais alguma coisa que alguém deve ter dito durante o passeio.

Saímos pontualmente com 20 ciclistas (não eram 19.5 nem 18.7: pontualmente 20) de Curitiba, em busca do lendário Adriano David (que embarcou pela porta 5, em Pinhais). O Adriano, leitor antigo do site, muito já contribuiu para nosso conhecimento montanhístico, como provam algumas notas por aqui e ali.

O comboio impressionou o povo - principalmente a nós mesmos, diga-se de passagem (e de paisagem também). A opção de ir a Piraquara por vias internas rendeu um pedal agradável e com boas fotos, além de fatídicos encontros com carcaças de carros queimados e abandonados.

Nota Periculosa: no trecho compreendido na localidade de Guarituba recomenda-se passar em bom número e embalado (em boa velocidade) para não voltar embalado (em saco plástico preto).

Apesar do bom caminho, descobrimos que ainda há informações que o GoEth não computa, como o fato de que havia uma porteira no meio do caminho, no meio do caminho havia uma pedra, digo, porteira.

Nota Porqueira: Porteiras à parte, o traçado foi perfeitamente reajustado pelo sistema de orientação LPPS (Leandro Preventor de Porteira System): roteamos o desvio pela Colônia (perfumada) Sta. Maria, com direito a uma bônus short single track.

Um bom trecho de subida depois, chegamos à entrada da trilha da chaminé, lado B. É, lado B porque há uma entrada oficial do outro lado (o suposto lado A), fechada pela Sanepar. Há algum tempo não percorríamos trilhas tão pedaláveis (ou pilotáveis), diversão garantida para alguns tantos minutos. No ponto mais baixo chegamos às margens da represa, parando para um pseudo-almoço.

Ao invés de voltar pela trilha (lado ruim), seguimos e descobrimos outras trilhas - e outro ponto pra descanso, com vista pra a Chaminé. Ah, se soubéssemos antes! Retomamos a trilha e... sobe? Sobe, claro que sobe! Se descemos até a represa, agora o negócio é subir até a estrada. E haja gente chorando por causa da subida! O final foi compensador, mais uma trilha divertida com direito a perdições no melhor estilo bíblico "os últimos serão os primeiros".

Chegamos à localidade de Roça Nova, seguindo direto para o alto de uma grande pedreira da região. A vista é mais impressionante do que a vista que se tem a partir da parte baixa (vide Roça Nova).

Mirante Fail: Pela segunda vez tentamos alcançar o mirante no topo da montanha vizinha à pedreira, mas a dificuldade técnica (estilo spiderman, mesmo) e falta de segurança foram impeditivas.

A tradicional visita ao ferroviáríssimo túnel abandonado em 1969 não poderia ser deixada de lado. Entre os poucos que encararam a travessia no escuro e úmido túnel desativado, muitos confirmam: diversão mesmo foi o trote (e o medo?) no retorno pelo túnel ativado.

De volta ao domínio do tempo (como bem disse o Lulis, conforme bem observado pelo Stulzer), sinais de civilização à vista, um acidente fotográfico quase conseguiu estragar a câmera do grupo (uma surra no melhor estilo gato-arrastado-pelo-rabo, só que sem o gato). No fim a câmera sobreviveu (êita, maquininha porreta!), as pilhas acabaram chocadas e as imagens do dia ficaram ótimas. Inclusive as digitais.

No retorno pela rodovia, a seção de vento contra anunciava a dispersão do grande grupo. Ainda assim, todos fechamos o II Opendal com a sensação de um pedal perfeito (incluindo a precisão do planejamento do Du, apesar das adversidades porteiras). Que seja sempre agradável assim - e que venham os próximos!

Texto e roteiro por Du, complementos e fotos por Lulis, mais fotos por Aliny com ípsulum, participação especial por todos os 21 participantes especiais.

Expedição publicada em 21/08/2009

Arquivo GPX Arquivo KML Mapa Dinâmico
Caro leitor, tenha cautela ao utilizar as georreferências, você é o único responsável pelo uso que faz das informações disponibilizadas pelo odois.org. Saiba mais.
Georreferências

Foto²s

Foto² 1
os 21, ou melhor, 20 pois falta o adriano, ou ainda, 19 pois falta o lulis...

Foto² 2
tanta gente que é praticamente uma bicicletada na cabeça!

Foto² 3
e olhe que tem mais gente atrás, e no bom sentido - pra frente!

Foto² 4
mas é tanta gente que eu nem me lembro de quem era o ciclista do passat

Foto² 5
gente, pra não perder ninguém contem quantos ciclistas cada um leva na bicicleta

Foto² 6
o vina é praticamente um dinossauro das participações especiais do o²

Foto² 7
é, o pessoal passou o contorno mas ainda assim ficou meio nebuloso

Foto² 8
o vina outra vez! ah, desculpe, esse é outro tipo de ovina

Foto² 9
é tanto cicloturista que o atrativo parece que é o clicloturista mesmo

Foto² 10
olha o mildão marcando presença com camiseta especial outra vez!

Foto² 11
esse pessoal parece que leva tudo pela diagonal...

Foto² 12
paradinha para ensaiar um pasto, contar as cabeças e tocar o rebanho

Foto² 13
um meio (meio acabado!) alternativo de ver o mildão por cima do chevellhete

Foto² 14
grande (mesmo!) talharini! vai esquentando o LPPS por aí!

Foto² 15
praticamente uma legião (um elogião enorme!) de cicloturistas sedentos!

Foto² 16
que beleza! saciem sua sede de pedal, caros amigos!

Foto² 17
não digo que dessa água não beberei, mas deixemos a sanepar tratar disso

Foto² 18
o retorno do nosso TAPPP (thiago avaliador de periculosidade de pular porteira)

Foto² 19
essa pose de helito é pra dizer que não dá pra passar, menino da porteira?

Foto² 20
calma, volta aqui, não era pra se ofender! vamos contornar isso?

Foto² 21
é, pela linha que vocês estão seguindo, haposte que vamos contornar!

Foto² 22
aquele pessoal tá lááá na frente porque queimou a largada e largou a queimada

Foto² 23
a serra estava promissora, mas o dia foi aberto para o pendal

Foto² 24
é fogo acreditar, mas aqui o fogo acredita nos limites acerca das cercas

Foto² 25
todo mundo esperando o mildão para reclamar do muuuuuuuu, vê?

Foto² 26
aliny numa pose de altitude, faltando pouco para alcançar o canal

Foto² 27
já sei, é um cavalo! só que com o tony ramos!

Foto² 28
entradinhas trilhazinhas piraquara: the bônus single track

Foto² 29
agora não tá chovendo, mas tá me soando como single track in the rain

Foto² 30
e esse passeio tem muito mais! tem muito mais é foto pra comentar...

Foto² 31
dada a ausência do mr. heil vou ter que guardar qualquer piada sobre guardrail

Foto² 32
o vina todo sorridente, se exercitando na bike nova

Foto² 33
exercitando? eu já servi pra isso! todo mundo comigo: braço direito lá no alto!

Foto² 34
não precisava ser tão no alto... aliás, sertão nas caramanholas secas, a essa altura

Foto² 35
vai com fé que a coisa só tende a piorar! deixa de ser meninynha!

Foto² 36
tem um desvio que caiguava por esses lados

Foto² 37
sinalização mildão aguarda aparição do casal pedal

Foto² 38
uma transmissão não convencional: o caiguava com o canal no fundo!

Foto² 39
cicloturista tem uma certa incliação por essas trilhas tortuosas

Foto² 40
mais uma visada dos tentáculos do caiguava, no mesmo canal

Foto² 41
caminho do caiguava é praticamente um itupava, só que sem os jesuítas

Foto² 42
mais uma foto do adriano! o lulis? que lulis, o quê? lulis não aparece em foto

Foto² 43
fim da aterradora trilha (ou alamadora), agora em terra firme (ou filme, ou não)

Foto² 44
casal renova a relação comemorando com novos elos!

Foto² 45
tag: "ou você para de fazer piada infame, ou eu vou te encher de bolacha!"

Foto² 46
apreciando a vista e só no caldo do lanche do mildão (pênssego que é fácil?)

Foto² 47
tanta água com montanha e mato junto é o canal!

Foto² 48
praticamente o mar, só que sem o mar e sem a tobata também

Foto² 49
outra foto do praticamente mar! lulis? já disse, o lulis não aparece em foto

Foto² 50
o dia estava tão propício que não tinha como o clima dar galho

Foto² 51
todos os canais apontam para a represa! ou quase

Foto² 52
vinte vê com o veículo parado, como um tinha reparado

Foto² 53
nós viemos por aqui, a trilha do caiágua

Foto² 54
quem não gosta de florzinha não orvalhe uma grama do que come!

Foto² 55
beleza, pessoal, chega de papo de florzinha: foco, vamos ter foco!

Foto² 56
casal ainda comemorando, isso vai longe (até curitiba, pelo menos)

Foto² 57
du: "arce, me explica melhor a mudança de relação com a reduzida"

Foto² 58
a chaminé do caiguava! ei! tem uma árvore tentando saltar da chaminé!

Foto² 59
aqui perto tem mais umas árvores que querem ser chaminé quando crescer

Foto² 60
o lulis? esse não aparece, fica se escondendo por trás das câmeras...

Foto² 61
às vezes um detalhe faz a diferença!

Foto² 62
o que seria dessa imagem sem o detalhe fozzy, por exemplo?

Foto² 63
logo mais, perdidos nas trilhas, víamos o medo em nossos próprios olhos

Foto² 64
tudo bem, o plano é o seguinte: vamos nos dividir em 21 grupos

Foto² 65
cada grupo levanta duas mãos para o céu e começa a orar

Foto² 66
sei que não é a melhor saída, mas deve funcionar!

Foto² 67
de volta à estrada! sabia que ia funcionar! me achei!

Foto² 68
nem bem saiu da trilha o pessoal já caiu nos trilhos

Foto² 69
o gassner, sem máscara, ao lado de todos nozes

Foto² 70
pra não dizer que não falei mal de outrem, você viu os dois?

Foto² 71
o gassner, que desde cedo estava preocupado em ver a porca torcer o rabo

Foto² 72
o tagman (agora já sem uniforme de superherói), subindo na trilha de primeira

Foto² 73
aqui ele já tinha engatado uma segunda

Foto² 74
na paisagem rochosa da pedreira, a dúvida: quem levou a montanha daqui?

Foto² 75
se não parar aqui, só lá embaixo - pára de pedalar e de respirar também

Foto² 76
thi, explica os efeitos da gravidade sobre as peças de uma possível bike em queda?

Foto² 77
argh, não queria nem ver uma coisa dessas!

Foto² 78
gassner, a gente também não quer ver! saí daí, rapaz!

Foto² 79
tão bonita que a gente às vezes esquece que ela tem espinhos...

Foto² 80
...mas olhando bem, além de espinhuda ela tinha bigode...

Foto² 81
o gassner, feliz. a gente também fica feliz por ele não ter pulado! todos nozes

Foto² 82
trocando gentilezas, nessa cena a cena style é toda do fotograssner

Foto² 83
pra não esquecer dos espinhos (pormaisque os rasgos na perna já não deixem)

Foto² 84
trenzinho de cicloturista! vinte vagões à vista (mais um com a máquina)

Foto² 85
escuta aqui, rapaz, nada de piadinha com luz no fim do túnel, fui claro?

Foto² 86
o foco até ficou bom, mas não dá pra saber o que o arce fazia atrás do trilho

Foto² 87
lulis (o lulis?), olha o foco, isso aqui é um trilho, e não uma pista de decolagem!

Foto² 88
a hora do trote: todo mundo voltando trotandinho pelo túnel ativo

Foto² 89
melhor ver os caras espelhados pelo trilho do que espalhados pelo trem

Foto² 90
olha! o pessoal que levou a montanha deixou cair uma parte por aqui!

Foto² 91
bela paisagem bucólica freudiana exprimindo isolamento e solidão

Foto² 92
solidão? nem dá pra saber se tá faltando ou sobrando gente por aí!

Foto² 93
quem sempre aparece, nunca fura! ou não: 1 furo em 42 pneus: prazer, thiago!

Foto² 94
partindo o grupo, de volta ao domínio do tempo mas com tempo bom!

Foto² 95
firme no vento contra, pessoal, não vamos descarrilar nos últimos!

Foto² 96
espalhados na volta, alguns comeram churrasco, outros alpistaram que não

Luiz
[05/12/2009 23:12h]
Putz, quase perco o deadline do adesivo!!! Sabe como é, fim de semestre, etc.. Esse pedal foi muito bom, mas o cara entrar na agua só pra não dividir o sandwiche é o fim, hein. O cidadão vai ter que pedalar muito pra não engordar :)
Diogo Fava
[08/04/2015 16:34h]
Muito bom esse pedal! Quero repetir... Baita abraço... Diogo Fava...
o² expedição
[09/04/2015 23:19h]
Fala, Diogão! Boa semana pra comentar isso, mas atrasado (como nós!): acabou de sair um roteiro ali do lado, mas do lado oposto! Confira a publicação da Represa do Carvalho e mate saudade! Hábraços!!! =)
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0