O² Expedição

Área de Serviço

Casalare Del Nono. (41)3656-5758, 9647-9980, link. R. Antonio Gasparin (Est. do Bacaetava), 49 - Colombo - PR.

x0
Saída19/04/2015 09:10hCuritiba - Jardim Botânico
Chegada19/04/2015 16:55hCuritiba - Jardim Botânico
CustoR$ 17.00Composdu lulis thiago
Pedalada76.1 km5h 00'15.2 km/h
ItinerárioCuritiba - BR476 - Colombo - RMs - Capivari - Trilha - RMs - Trilha - Potreirinho - RMs - Bacaetava - Est. do Bacaetava - Rod. da Uva - Curitiba

Capivari e Potreirinho

Ver gente pedalando já foi algo raro. Hoje, felizmente, cicloturista é algo que se vê pra todo lado que se pedale. Como diria o outro, dá mais que chuchu na trilha da serra. Sem serra, também dá. Dentre os poucos roteiros pouco frequentados por aí, esse é um bom exemplar. Se ousar chamar de roteiro, claro.

Partimos com a intenção de avançar na Colombo d'além mar - além das grutas bacaetânicas que costumam limitar passeios por aqui, ali e acolá. Matamos a saudade da Estrada da Ribeira, pedalando numa calma que só vendo. Só vendo e só bindo. Numa barroca qualquer, achamos a deixa pra carpir dali. Ou melhor, pra Capivari.

Saindo vari, surpresa. Aquilo que em teoria seria uma larga passagem, na prática se revelou uma single track serrana. Desistir? Por lama e garoazinha? Nada. Seguimos dispostos a encarar o 2º round: ao que tudo indicava, apenas mais um caminho rural.

Muitos anos depois de Passo Santana, ressurge o sentimento de integração visceral com a natureza, a sensação do uno manifestado. Não o Mille, mas a profunda união entre homem, vegetação e bicicleta. De forma tal que é impossível distinguir onde começa um e termina o outro.

Ceifamos essa até, finalmente, chegarmos a uma estrada. Alguns metros à frente a integração naturalesca prometia, novamente. Giramos 180º sobre os calcanhares de nossos aros procurando seguir um mínimo lampejo de civilização. Uma rápida olhada no mapa, desorientado leitor, lhe dará a dimensão das tentativas.

Poucos giros adiante, sempre cercados pelo mato, encontramos um portal não tão secreto do chuniverso paralelo.

Nota Universgetal: Sim, não, um Chuchuniverso! Uma dimensão paralela, carente de luz, onde o chuchu (esse mesmo) é o único alimento elemento. Dá na serra, na terra, no ar - cai do céu! O bem e o mal manifestados no mesmo corpo insosso, sem pudor ou sabor algum.

Deixaxamos o portal do chuchuniverso para, enfim, encontrar um portão. Sem saber se estávamos dentro ou fora de onde-quer-que-fosse, cósmico leitor, transpusemo-se-me-lo. As divertidas trilhas que nos perdoem, mas regozijáva-se-me-nos ao reencontrar uma mera estrada.

Exauridos fisíco, político e filosoficamente falando, optamos por um belo almoço compensatório no Casalare Del Nono. Comida pra lá de especial e muito recomendável. Mas sem chuchu. Chuchu não. Por hoje chechega.

Texto e comentários por du e lulis, fotos por lulis, roteiro por du.

Expedição publicada em 23/06/2016

Arquivo GPX Arquivo KML Mapa Dinâmico
Caro leitor, tenha cautela ao utilizar as georreferências, você é o único responsável pelo uso que faz das informações disponibilizadas pelo odois.org. Saiba mais.
Georreferências

Foto²s

Foto² 1
porque será que não são encontrados ciclistas víveres vivos por essas bandas?

Foto² 2
talvez porque façam muita vergonheira com a comunidade local

Foto² 3
parece que vamos trabalhar com uma perspectiva

Foto² 4
perspectiva de que desceremos muito da copa desse pinheiro pra baixo

Foto² 5
- não dá pra acreditar que você disse desceremos pra baixo no outro comentário

Foto² 6
não tá meio cedo pra essa sombra de pedal de fim de tarde?

Foto² 7
as-sombra-ção assim mesmo. partiu pinheirais?

Foto² 8
- passa até caminhão aqui thiago, com certeza vai ser uma trilha leve

Foto² 9
raramente passa caminhão, na verdade

Foto² 10
ô, duduzinho! já partiu caminhada?

Foto² 11
nessa foto, então? sujeito caminho está oculto e nem um pouco subentendido

Foto² 12
sujeito caminho segue oculto, demonstrando certa apreensão

Foto² 13
aí tá o sujeito caminho! parece que o sujeito ciclista tá pra ficar oculto também

Foto² 14
- como assim, não confiam no meu roteiro? follow me, i'm, shushure!

Foto² 15
depois de ter passado o trecho difícil, nesse ponto as coisas estavam mais cicláveis

Foto² 16
dudu, saindo atordoado pelos portais da chuchuniversidade

Foto² 17
chuchuniversienses. como vivem? do que se alimentam? como se reproduzem?

Foto² 18
pra quem achou que era pequeno, contemple: o chuchuniverso é do tamanho do mundo!

Foto² 19
falando nisso, essa monark ficou um chuchu estacionada aí!

Foto² 20
chuchuniverso não vai progredir enquanto o ceromano estiver tentando exterminá-lo

Foto² 21
et appétissant almoço para pedalantes, motantes e carrantes: casalare del nono. chuchu, não

Rogério Leite
[26/06/2016 20:39h]
Muito chuchu... eita coisa sem graça só é chuchu. Só perde para o Jiló, que alem de sem graça é amargo!... Bom passeio esse... um dia apareço!
Adriano
[27/06/2016 15:29h]
Bom pedal para distrair a cabeça, mas tenho que perguntar: 1) vcs realmente comeram carne com batata-frita? 2) por que o Du faz cara (foto 21) blasé em algumas fotos
o² expedição
[01/03/2017 18:24h]
Certamente, obrigado Mr Roots. Em resposta: 1) Talvez; 2) Sono ;)
clarice
[28/06/2016 15:32h]
è muitooooooooooooooooo chuchu mesmo!! e que almoço delicioso! Dudu vc. está igualzinho a muito tempo atrás!! e o Luli tb. Parece que pedalar faz bem mesmo!
IRY Francisco Smiderle
[06/07/2016 13:30h]
É chuchu pra mais de metro e meio, mas a cozinha estava de comer com os olhos. Esse chuchuzeiro alimenta meio mundo. Abraços.
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0