dia 3dia 1

O² Expedição

x0
Saída29/01/2015 07:40hRN145 (AR) - Casa Abandonada
Chegada29/01/2015 17:45hPaso Vergara (AR) - Mallines Colgados
CustoR$ 32.00Composdu lulis heil
Pedalada41.4 km3h 32'11.7 km/h
ItinerárioRN145 - Las Loicas - RP226 - Invernada del Viejo - Mallines Colgados

Paso Vergara · dia 2

Cinco da manhã e o Mister já estava de bigode em pé. Aproveitando o companheiro vento assim, quietinho, tão recolhido quanto o humor matinal do Du, vestimos as armaduras e picamos a mula. Só mais alguns quilômetros de asfalto e estaríamos oficialmente no Paso Vergara. Sem volta.

Logo atingimos Las Loicas, último vilarejo do caminho. Ali ficava também o último comércio previsto para os quatro dias seguintes. A senhora que nos vendeu água torceu o nariz com a notícia de que faríamos El Planchón (passito vergara, para os íntimos). Achou que era pouca água, talvez pouca comida e até pouco ciclista. Nós? Achamos uma loucura.

Sem poupar piadas com o nome pitoresco, cruzamos a ponte que encerra Las Loicas. Paso Vergara, aqui estamos. Fomos recebidos pelo rípio, um pavimento que seria outro obstáculo companheiro inseparável. A ilusão de avançar vários quilômetros por dia foi, literalmente, afundando. Percebemos de loonge, pelo espelho, que o Lulis seria o mais prejudicado. Não raramente ficava 100% encalhado no areião. O Du seguia melhor, afundômetro no moderado. O Mister, letrado do caminho, avançava bem com pneus largos e com cravos (nos pneus, epidérmico leitor, cravos nos pneus).

Neste segundo dia começamos a entender melhor a dinâmica do clima local. Ao contrário da confusão climática da nossa terra natal, as coisas no Vergara têm hora pra acontecer (ao menos nessa época do ano). Nossa rotina de viagem logo foi adaptada:

Rotina climática (ou: como a inveja pode matar um curitibano)

Manhãs de tempo fresco e sem vento, perdurando até as 14h.
Sol a pino das 14h as 16h, ideal para um acampamento de almoço.
Luta contra o vento até as 18h.

O acampamento de almoço logo virou o queridinho. Repetindo a agenda do dia anterior, às três da tarde estávamos tomando banho de rio, lavando roupa, cozinhando e tirando uma soneca à espera do sol abrandar. Com clima seco e sol forte, dava tempo de secar bem (roupas, toalhas e ciclistas).

Mais uma vez, a tarde apertou. Nossa previsão era acampamento selvagem nesse trecho, por falta de opção. E que falta! Raramente víamos sequer uma árvore. Já bem cansados e doloridos, esperávamos encontrar qualquer barranco pra nos encostar. Nos animamos com um milagroso amontoadinho de árvores ao longe: Há vida lá! Melhor que isso. Acredite se quiser, sãotoméico leitor, era um camping. Um camping não documentado. Tão inesperado nessa hora que os ciclistas praticamente pararam de funcionar. Mas o camping, sim, estava funcionando.

Fechamos o dia com um senhor alívio para o senhor e os senhorzinhos. O onírico lugar, Mallines Colgados, ficou coroado como um oásis. Jantemo, tomemo banho gelado e se estiquemo.

Foto²s

Foto² 73
depois de tanto vale-ou-não-vale de ontem, o dia nasceu bonito pra valer

Foto² 74
bonito e cedo, segundo o fuso confuso do mr, que sentou o pau às 5h!

Foto² 75
senhores, heil arthur!

Foto² 76
é, vendo daqui camelot não era lá essas coisas...

Foto² 77
atenção pro nível de dificuldade medido nos sulcos de pneus

Foto² 78
me veja dois, sem gelo, pra viagem

Foto² 79
aqui não tinha mais sulco, o asfalto já tinha tomado...

Foto² 80
...conta

Foto² 81
porção de rio grande acompanha estrada prensada e paisagem andina, senhores

Foto² 82
sempre deixando a opção de afundar no "acostamento crocante" pros corajosos

Foto² 83
bem, nem sempre. tem lá seus cercadinhos

Foto² 84
a grande camelot! separando o rio grande do rio chico

Foto² 85
ó lá, láá na montanha da direita: tem uma estradinha encravada, lá, viu?

Foto² 86
e agora? viu? mas é só uma, prestenção. então, vamos passar por lá

Foto² 87
traduzindo do espanhol: "os destemidos"

Foto² 88
de passagem por las loicas, cujo objetivo era gauchescamente apenas um:

Foto² 89
atravessar o rio chico (é, aqui não é o rio grande). que volta pra chegar nessa ponte!

Foto² 90
e agora sim, inegavelmente: bienvenidos a el paso vergara!!!

Foto² 91
lembra da estradinha da foto 86? tâmo nela, olhando pra dasdonde tiramos a foto

Foto² 92
Mr Heil, interpretando Graham Chapman interpretando o Artur, o rei dos bretões

Foto² 93
aqui se vê bem a estrada pordondeviemos. ao lado o rio chico, pouco antes de desembocar no rio grande

Foto² 94
kate estava começando a entender que não tinha vindo com calçados adequados

Foto² 95
ao fundo, o cerro bella vista sugere: melhor vocês seguirem a placa...

Foto² 96
aí olha pra trás e vê que tem montanha pra tanto lado que já bate o desespero...

Foto² 97
do alto da conquista, nosso roteador proclama firme e solene: "aff, mal começou"

Foto² 98
e, no fundo, essa bela vista é o mesmo vale do rio grande por donde venimos

Foto² 99
mr heil numa rara demonstração espontânea de alegria e júbilo "à lá du"

Foto² 100
a cavalaria. bom, fossem cavalos, cavalaríamos

Foto² 101
dá pra trocar o comentário da foto 99 por "mamão, ameixa"? gosto dessa parte do vídeo...

Foto² 102
queriam andes, é? agora aguenta, turmada!

Foto² 103
lebram das piadas sobre sulcos lá pela foto 77? deprecadas.

Foto² 104
o lado argentino do paso é marcado por belas formações como esta. só que diferentes

Foto² 105
começávamos a encontrar consolo em achar um regato arroyo volta e meia

Foto² 106
olha pra trás, estrada em que afundávamos, aos pés de camelot

Foto² 107
olha pra frente, estrada que afundaremos...

Foto² 108
opa, cuidado aí! droga, afundou demais

Foto² 109
a partir daqui virou lei: a ordem dos pedalantes é inversamente proporcional à largura dos pneus

Foto² 110
o mr parecia ter 20 anos a menos do que os mais afundados do grupo

Foto² 111
às vezes até que fluia bem. vooooa, borboletinha!

Foto² 112
- aí o lulis disse: não, esse pneu vai bem em todo terreno... hahahaha

Foto² 113
mas convenhamos, acidentes de terreno à parte, os acidentes geográficos eram fantásticos

Foto² 114
- ôÔô, lulis, vai demorar muito?

Foto² 115
- vou, né. pelo jeito não tô com outra perspectiva melhor até o fim da viagem

Foto² 116
ao fundo, um fragmento da gigantesca meseta del pueblo

Foto² 117
árvores! começávamos a aprender que árvores = água = sombra = paradinha, pelamor

Foto² 118
pensa naquelas cristas de montanhas do dia anterior misturadas com leito de rio

Foto² 119
sombraaa! paradinha semi-acampada pra almoçar na invernada del viejo

Foto² 120
as formações são lindas, mas sombra e riacho a essa altura eram mais interessantes

Foto² 121
é não é que o acampamento de almoço era um quase completo, mesmo, queridinho?

Foto² 122
na incerteza do que viria, como no dia anterior, melhor garantir o banho, mesmo prematuro

Foto² 123
caramba, essas formações são mesmo impressionantes

Foto² 124
todo mundo torcendo pra areia branca ser neve. mas era só areia, mesmo

Foto² 125
- ei, alguém viu minhas caramanholas?

Foto² 126
- eu vi, ficaram lá na foto 120!

Foto² 127
bah, e esse panorama do meio do paredão? dá pra ver os tortinho ali?

Foto² 128
é, os miniatura não chegam nem aos pés dos paredões, mesmo

Foto² 129
mas não era bom desmontar o acampamento pra continuar a viagem?

Foto² 130
os paredões da meseta ficaram pra trás, mas quem resiste mais uma espiada?

Foto² 131
ah, claro. nesse empurra empurra é fácil arranjar tempo pra olhar pra trás

Foto² 132
lulis pneu-fino chorando: me dá uma mãozinha pra sair desse pationorama!

Foto² 133
pessoal (al, aal, aaaal...), péra eu (eu, eeu, eeeeu...)!

Foto² 134
engraçado que quanto mais difícil de pedalar, mais foto sai, né, seu lulis?

Foto² 135
- não, tô cansado não, foi só uma paradinha pra tirar foto...

Foto² 136
ai minha nossinhora dazareia finaquiafunda!

Foto² 137
árvore, gente, árvore! tá na hora de parar e pedir penico!

Foto² 138
mas e não é que tinha penico mesmo? aí, na sombra dos mallines colgados

Foto² 139
não é piada, não, é um camping surpresa mesmo! camping los mallines, señores!

Foto² 140
mais uma noite na estrada, mais uma com os vizinhos de bode

Foto² 141
isso aí o mr, que é astrósofo, disse que é um satélite. piorquiémêmo

· essa expedição não acabou ·

Terminou a viagem por hoje?
Não deixe amanhã de lado: dia 3

Renato
[15/12/2015 21:24h]
Sensacional! Que tal o Mr. Heil de Jacques Cousteau?
o² expedição
[18/12/2015 11:54h]
Valeu, Pedaleirão! Podemos tentar, mas "el bigodón" sempre cairá melhor no estilo velho-oeste do que documentário ;) Abraços!
IRY FRANCISCO SMIDERLE
[16/12/2015 09:47h]
Essas pedaladas não fiscais que são as verdadeiras pedaladas. Com certeza foi um dos melhores passeios que vocês fizeram, apesar de todas as situações desconfortáveis. Acho que valeu a pena. Abraços IRY
o² expedição
[18/12/2015 11:58h]
Bom amigo e incentivador Dom Iry, tens mais do que razão. Desconforto passa, boas lembranças permanecem. Ainda mais hoje em dia, que permanecem até em vídeo - e publicamente! ;) Seguro que Valeu! Obrigado!!! Grande abraço!
Fabrício Souza
[17/12/2015 09:01h]
Excelente pedal em 7 dias uma bela aventura, as fotos ficaram magnificas, Parabéns Odoises!!
o² expedição
[18/12/2015 11:59h]
Valeu, Fsfsfsfs!!! Se bem que, com essa paisagem estonteante, temos que admitir que não foi muito difícil fazer boas fotos ;) Hábraços!
mildao
[17/12/2015 09:49h]
Epetacularrrrrrr!!!!
o² expedição
[18/12/2015 12:01h]
No: Ê-pê-tá-cu-laaaar! hahahahahha, Valeu, Mildão! Hábraços!
Paulo Boing
[17/12/2015 11:38h]
Ai que me refiro...
o² expedição
[18/12/2015 12:03h]
Aqui mesmo? =D
Tio Kiko
[18/12/2015 10:04h]
Fantástico. Maravilhosas fotos,muitas dignas de cartão postal. Estão de parabéns o trio pela coragem e pela dedicação de montar todo este trabalho de fotos e textos (os textos não li ainda, mas prometo que vou ler) ABRAÇOS A EQUIPE E FELIZ NATAL
o² expedição
[18/12/2015 12:12h]
Mr KK! Valeu! Isso que as fotos não captam nem metade da beleza do lugar, pense! Obrigado pela força - que vem desde a época das camisetas da tigre! Kk! Promessa é dívida, vamos aplicar o teste de conhecimento nas festas de fim de ano =D Abraço enorme e ótimo natal por aí também! HO HO HO, como diria o outro bom velhinho. =)
Daniel Brooke Peig
[08/01/2016 21:56h]
As excelentes fotos, relatos e vídeos desta página fizeram as memórias que tinha deste percurso regressarem como se fosse ontem. Meus parabéns.
o² expedição
[18/01/2016 23:56h]
Pô, que massa, Daniel! Nesse caso, esperamos que tenhamos retribuído um pouco da inspiração do roteiro. Obrigado pelas generosas colocações! Grande abraço e obrigado!!! ;)
Rogério Leite
[04/02/2016 09:31h]
Eita! Próximo desafio, CAMINHO DE SANTIAGO... 800 km, com menos asfalto e mais ladeiras... Depois, ROTA DA SEDA, de Veneza a Pequim! kkkk... Grande pedalada odoisianos!
Alexandre Moro
[05/02/2016 14:22h]
Parabéns, linda expedição e edição de vídeo idem!
Adriano
[12/03/2016 19:29h]
Que viagem!! Parabéns ao trio, muito inspirador.
Monica
[21/03/2017 20:27h]
Galera, amei o site ! Estou pensando em fazer a rota no inicio de abril. E possivel fazer sem acampar ? Tem refugios/pousadas/ lugares onde ficar sem acampar? Valeu !
o² expedição
[28/03/2017 14:35h]
Olá, Monica! Boa pedida, é espetacular essa travessia! Mas é pouco provável conseguir fazer sem acampar, o trajeto é bem inóspito. Talvez consiga alguma hospedagem nos extremos dela (Las Loicas, Los Queñes), mas o resto é perrengue mesmo ;) Hábraços!
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0