dia 3

O² Expedição

Cânion Itaimbezinho

Os paredões verticais aqui são de quase 800m de profundidade e 6km de comprimento. Contrariando os outros cânions, Itaimbezinho (do tupi-guarani, pedra afiada) tem em suas margens uma densa vegetação de araucárias, sem dúvida um diferencial na paisagem. É possível visitar os dois lados do cânion, incluindo o vértice, sem muito esforço. A caminhada mais longa - e bonita - é a trilha do cotovelo, 3,5km até o final, com vários mirantes impressionantes. Recompensadora também é a trilha do vértice, apenas 700m para conhecer o ponto de partida do cânion e admirar as extensas quedas d'água Véu de Noiva e Andorinhas.

Acesso: O Parque Aparados da Serra, onde está localizado o cânion, oferece boa infraestrutura para o turista. Há sinalização nas trilhas, centro de visitantes, banheiro, estacionamento, etc. Para chegar lá é possível ir: via planalto - Cambará do Sul, seguindo a sinalização a partir da cidade, sendo quase todo trecho em saibro trafegável; via litoral, saindo da BR101 sentido Praia Grande e, depois do município, subindo a Serra do Faxinal - um mix de asfalto e estrada de terra.

Fontes: Guia Quatro Rodas Brasil 2012; CPRM. Link; Mapa Turístico Aparados da Serra e Entrono, ICMBIO. Link.

x0
Saída16/01/2014 08:40hCambará do Sul - Centro
Chegada16/01/2014 16:30hPraia Grande - Centro
CustoR$ 32.00Composdu lulis heil
Pedalada52.2 km3h 37'14.4 km/h
Caminhada1.5 km0h 29'3.1 km/h
Total53.7 km4h 06'13.1 km/h
ItinerárioCambará do Sul - RMs - RS427 - Parque Nacional de Aparados da Serra - Trilha do Cotovelo - Trilha do Vértice - RS427 - Serra do Faxinal - Praia Grande

Aparados e Serra Geral · dia 4

Findando a viagem, revenântico leitor, uma gran reserva para o último dia: Cânion do Itambezinho. Não menos importante, apenas questão de logística.

Situado no caminho usual entre planalto e litoral, a movimentação no Itaimbezinho é bem diferente do Fortaleza. Muito mais gente, tanto visitando quanto trabalhando. O graxaim, decerto tímido, não deu as caras por aqui. A beleza? Descomunal. Mas não caia na tentação de definir o melhor cânion, seletivo leitor: cada um tem suas graças, cores, elementos e singularidades. Comum a ambos é a natureza da imperdibilidade.

Mais uma vez a bicicleta deu uma boa mão. Percorremos pedalando toda a trilha principal, do Cotovelo. Vários pontos de observação, pra turista nenhum botar defeito. No final, um pseudo-natural anfiteatro voltado para a grandiosa obra do cânion abre espaço para uma relaxada.

Retornamos para fazer a outra trilha, do Vértice, e visualizar cânion pelo outro lado. Agora sem bicicleta, demos os últimos passos para cumprir o objetivo principal da viagem. Defronte à típica cachoeira véu de noiva, demos por encerrada nossa cruzada canionana.

Já acabou?

Muita calma nessa hora, ansioso leitor. Lembra dos créditos de altitude comprados lááá na Serra da Rocinha, no primeiro dia? Hora de gastar. Ali estava a Serra do Faxinal, num estágio de pavimentação mais adiantado que a primeira (iniciado, ao menos). Logo aportamos novamente em Praia Grande, agora sim encerrando o ciclo do pedal. No carro, já saudosos, passamos (devagar) a conhecida Laguna de águas paradas, estresse amenizado pela carinhosa acolhida litorânea de Dona Lídia. Lá parados, já levávamos a saudade das boas companhias e das lindas paisagens estampada na cara.

Foto²s

Foto² 124
algo me diz que hoje é dia de florzinha

Foto² 125
ah, desculpa, cogumelo nem é planta. mas é frutificação

Foto² 126
mas já estradinhas? e o café da manhã?

Foto² 127
ah, ficou pra paradinha no oratório nsra do caravaggio então?

Foto² 128
representação literal da função do oratório

Foto² 129
hum, parece que o refúgio de oração tem outros encantos

Foto² 130
churrasqueiras, por exemplo. vale o passo

Foto² 131
casca de eucalipto, dá pra sentir o cheiro?

Foto² 132
melhor seguir porque ainda tem chão (e não asfalto)

Foto² 133
essas nuvens se reunindo... não deve ser boa coisa

Foto² 134
opa, chegando ao parque aparados da serra

Foto² 135
aqui parece que tem mais estrutura do que apenas banheiros

Foto² 136
esse aqui definitivamente não é planta também. nem cogumelo

Foto² 137
quase não vi a placa. nem a trilha

Foto² 138
ah, tá aqui. bicicletável, é? que maravilha!

Foto² 139
pausa pra pose dos cavalos

Foto² 140
e dos cavaleiros, aproveitar o mirante bonito capacete!

Foto² 141
e vai dizer que não tem o que mirar? lá se vai o itaimbezinho

Foto² 142
o du, escorado e torto. e o mr? tá escorado e taimpézinho

Foto² 143
um belo panorama de-ponta-a-ponta do cânion em um dos tantos mirantes

Foto² 144
lembra o jogo de mímica de ontem, mr? a resposta era trilha do cotovelo

Foto² 145
lááá no fundo, o spray da queda andorinhas. aguenta que vamos chegar mais perto

Foto² 146
florzinhas, seguramente, como prometido

Foto² 147
e por aí se vai o cânion, na levada do arroio perdizes

Foto² 148
opa, agora o du taimpézinho no mirante também

Foto² 149
mr heil, chateado, segue a trilha com seus próprios cotovelos

Foto² 150
no fim da trilha, cavalos e cavaleiros descansando a vista

Foto² 151
sério que vai ficar nessa de florzinha diante dum cânion como esse?

Foto² 152
então tá aí, uma secada pra quem não gosta de florzinha

Foto² 153
- achei ofensivo

Foto² 154
lembra do mirante do capacete? lá longe, perto do topo do véu de noiva

Foto² 155
isso aí, vamos caminhar um pouco. trilha do quê mesmo?

Foto² 156
do vértice? ah, entendi

Foto² 157
pela altura dessas araucárias tem alguma coisa em desnível por aí

Foto² 158
tendi. parece que tem uma queda. ou um risco dela

Foto² 159
não, não, um rasgo e duas quedas

Foto² 160
apesar do nome tão criativo quanto churrascaria do gaúcho, é bonita a véu de noiva

Foto² 161
pra não dar ouvido às flores, aqui vai uma orelha de pau

Foto² 162
a queda das andorinhas, que pode ser vista sem cortes em bons vídeos por aí

Foto² 163
no fundo, apreciando a beleza do véu e a utilidade do contravéu

Foto² 164
já vi um troca-troca de cachoeiras assim por aí. dá pra parar com isso?

Foto² 165
vamos voltando que o tempo tá curto. e tá bom

Foto² 166
paradinha pra almoçar um legítimo o-que-tiver-no-alforge

Foto² 167
quê? asfalto agora, gente?

Foto² 168
ah, era só dentro do parque. aqui dentro da neblina é terra outra vez

Foto² 169
quem botou isso aqui?

Foto² 170
a estrada que preparava a descida da serra do faxinal

Foto² 171
parece que as perspectivas estavam meio nubladas

Foto² 172
fazendo download de cicloturistas na serra

Foto² 173
porque até agora eles estavam só na nuvem

Foto² 174
mais uma pausa pra almoçar picado, feito passarinho

Foto² 175
e ver um pouco de serra abaixo do sutil tecido das nuvens

Foto² 176
praia grande é assim: no meio da planície. litoral só lá longe

Foto² 177
ué, já acabou? descida vai bem, hein? aparebéns da serra!

Iry Francisco Smiderle
[24/07/2015 07:40h]
Excelente passeio. Belas imagens. O vídeo nos traz mais vida para os momentos que vocês passaram. Acho que só passando pelo local para sentir a emoção das belas paisagens. Dificil traduzir para quem não foi. Abraços e parabéns pela amizade que une vocês.
o² expedição
[26/07/2015 18:19h]
Grande, Dom Iry, obrigado pelas gentis palavras. Tens toda razão, só visitando para entender a beleza do lugar! Grande abraço, bom amigo!
Willian Kestering
[24/07/2015 11:18h]
Realmente vcs fazem os videos com muita qualidade, e palhaçadas. Agradeço ao Mr. Hell por compartilhar isso. Um grande abraço amigos.
o² expedição
[26/07/2015 18:21h]
Obrigado, Willian! Nós que agradecemos - e, de quebra, agradecemos internamente ao Mr. palhaçadas, também! ;) Abraços!!!
Luiz
[24/07/2015 14:50h]
Belas fotos bicho!
tio kiko
[24/07/2015 15:35h]
Parabéns pelas maravilhosas fotos e o video. Lindas, lindas mesmo. Fiquei até emocionado em relembrar nosso passeio por esta maravilha da natureza. Agora me deu uma vontade de voltar.... Abraços ao trio e parabéns. Valeu....
o² expedição
[26/07/2015 18:30h]
Faaala, Seu KK! Obrigado, obrigado mesmo! Que bom que tocou e trouxe boas memórias, essa é a intenção ;) Abraços de um-por-um do trio!!!
Adriano
[02/08/2015 15:17h]
Tesão de pedal piazada. Deve ser um baita local para se conhecer. Acho que o Mr. Heil parece mais com o comissário Gordon do que o Alfred.
o² expedição
[06/08/2015 21:17h]
Grande Mr Roots, certamente. Certamente é um baita local e certamente parece o comissário! Quando vais conciliar uma viagem com essa tôrminha? Abraços!!!
leandro
[07/08/2015 12:49h]
Bela aventura!!!!
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0