O² Expedição

x0
Saída24/08/2013 09:30hCuritiba - Jardim das Américas
Chegada24/08/2013 17:10hCuritiba - Jardim Botânico
CustoR$ 10.00Composdu lulis thiago
Pedalada93.1 km6h 15'14.9 km/h
ItinerárioCuritiba - São José dos Pinhais - BR376 - RMs - Colônia Marcelino - RMs - Mandirituba - BR116 - Curitiba

Campestre e Marcelino

No curitibocentrismo, Mandirituba é muito longe, bem pro sul. Lá pra lá, depois de Fazenda Rio Grande. Já as colônias de São José dos Pinhais ficam a um pulo da capital. No centro desse universo metropolitano a Colônia Marcelino é um marco: a 900m da igreja local se encontra a tríplice fronteira. São José, Fazenda e Mandirituba num só ponto, um exercício espacial de tunelamento desconexo que somente pedalar é capaz de proporcionar.

Nesse ritmo de conexões improváveis fizemos um circuito na região, inaugurando um setor mal-e-porcamente explorado por nós. Ressaltar "nós" aqui é importante, afinal Pedaleirão, Tag, Fsfs e muitos outros colegas já viraram a região de ponta cabeça. E veja que mesmo sob mau tempo, barométrico leitor, a paisagem impressiona tal qual a souvent visité Campo Largo.

A surpresa de meio-de-pedal foi sentir-se em Prudentópolis quando avistamos uma típica igreja ucraniana no meio da paisagem rural. A Igreja da Santíssima Trindade, maior-e-mais-ucraniana que as nossas referências, já estava pelos finalmentes quando passamos ali.

Floradas defloradas adiante, retornávamos pela BR116. Parcialmente interditada pela duplicação, a meia-rodovia foi praticamente uma ciclovia de duas faixas até Curitiba. Curitibocentrismo à parte (mesmo a parte que não cabe), pedalar tranquilo assim é que seria ciclomobilidade de verdade.

Texto e roteiro onboard por du, fotos por lulis, chuva por joinville.

Expedição publicada em 07/05/2015

Arquivo GPX Arquivo KML Mapa Dinâmico
Caro leitor, tenha cautela ao utilizar as georreferências, você é o único responsável pelo uso que faz das informações disponibilizadas pelo odois.org. Saiba mais.
Georreferências

Foto²s

Foto² 1
iniciando a contenda rural

Foto² 2
terra à vista! não viemos até aqui pra ficar no asfalto, né?

Foto² 3
falando em terra, lávemodu

Foto² 4
mal começou e já estão apelando pra subida em zig-zag e pedal de pé...

Foto² 5
...com direito a paradinha no alto de subida pra descansar!

Foto² 6
é, vai sorrindo: conseguiu burlar a vistoria e tá tentando homologar uma crosscountry

Foto² 7
daqui ainda dá pra ver essa roda 700 - thi, você leu os pré-requisitos do roteiro?

Foto² 8
não adianta querer disfarçar tirando onda de guia de turismo

Foto² 9
o fotógrafo também é conivente no escândalo das rodas 700, nada de mostrar o thiago

Foto² 10
fica tirando foto de florzin... êta, ficou bonita essa!

Foto² 11
é brincadeira thi, se o arce já pedalou de speed na ferrovia, vale tudo

Foto² 12
vale até propina pro fotógrafo não usar o zoom

Foto² 13
pagando bem o fotógrafo tira foto até de flor que nem brotou ainda!

Foto² 14
fora a ausência de revestimento floral, as montanhas não podem reclamar da cobertura

Foto² 15
nesta altura o horizonte climático parece mais divertido

Foto² 16
vem cá, thi, deixa eu te explicar umas coisas sobre largura de pneu

Foto² 17
em suma, quanto mais fino, menos grosso

Foto² 18
se fosse uma pintura, críticos criticariam a perspectiva distorcida e irreal

Foto² 19
o que um cicloturista vê nessa foto? refrigerante vagabundo!

Foto² 20
não tá muito católico isso, mal viram a igreja santissima trindade

Foto² 21
e se o vento varresse as nuvens pra debaixo do tapete verde?

Foto² 22
coragem, pessoal, vamos conseguir camisetas maiores pro thi algum dia

Foto² 23
a vista do alto é boa, mas as flores deixaram a desejar nesse passeio

Foto² 24
parece que finalmente saiu um passeio com mais descidas do que flores

Foto² 25
e como nem tudo (ou quase nada) são flores, as subidas sempre estarão lá

Foto² 26
aí a sabotagem já está escancarada! camuflar a bike, thi?

Foto² 27
o teu perfil não nega, mulata

Foto² 28
a mensagem foi claramente direcionada ao fotógrafo

Foto² 29
ciclovia explorada em largura e profundidade

Foto² 30
chamar de linha verde é ironia depois de toda ruralização de hoje!

Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2016 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0