dia 1

O² Expedição

Missões Jesuítico-Guaranis

Durante os séculos XVII e XVIII, a Companhia de Jesus fundou cerca de trinta reduções em terras então ocupadas por indígenas, a maioria Guaranis, situadas nos atuais Paraguai, Argentina, Uruguai e Brasil.

As reduções eram aldeamentos criados para facilitar o trabalho de evangelização dos nativos (as missões), além de assegurar o domínio Espanhol em áreas disputadas com Portugal. Tornaram-se verdadeiras cidades urbanizadas e auto-sustentáveis, com habitações, igreja, colégio, asilo, mercado, oficinas de todos os tipos e vastas áreas de lavoura e criação de gado. Há relatos de que a população de uma redução podia chegar a 20 mil indígenas guiados por dois ou três jesuítas.

A experiência missioneira é citada como a expressão de uma sociedade igualitária, um utópico pré-comunismo cristão, embora hajam questionamentos sobre a subjugação dos nativos e de sua cultura. Sua decadência inicia com a Guerra Guaranítica, ocasionada pela revolta dos indígenas contra a migração obrigada pelo Tratado de Madri (1750), e posterior expulsão dos jesuítas dos territórios espanhóis (1767).

Os vestígios dessa história estão hoje espalhados por três países. No Brasil são conhecidos como Sete Povos da Missões, tendo Santo Ângelo como ponto de partida e as ruínas de São Miguel como referência. Na Argentina são quatro reduções, sendo San Ignacio Mini a mais conhecida e visitada. No Paraguai restam dois grandes sítios históricos, em melhor estado de conservação: Trinidad e Jesús de Tavarangué.

Referências

Essa missão foi inspirada, desfrutada, justificada e explicada graças a:

Livros

DALCIM, Ignacio. Fascínio e mistério nas ruínas das missões. Passo Fundo: Berthier, 2010. Link

HEBBLETHWAITE, Margaret. Bradt Travel Guide Paraguay. Guilford: The Globe Pequot Press, 2010. Link

IPHAN. Placas de orientação distribuídas nos sítios arqueológicos.

LUGON, Clóvis. A República Guarani. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

SIMON, Mário. As missões dos sete povos. 3 ed. Santo Ângelo: FuRI, 2013.

Filmes

THE MISSION (1986). Com Jeromy Irons e Robert De Niro no elenco, conta trechos da história desde as primeiras missões do Guairá até a expulsão dos Jesuítas. Link

BLACK ROBE (1991). Sobre a presença jesuíta na América e as relações conflituosas com os nativos, embora no contexto do Canadá. Link

Sites

Turismo Argentina. Link

Ruta Jesuítica Paraguay. Link

Caminho das Missões. Link

x0
Saída04/01/2013 08:15hSanto Ângelo - Centro
Chegada10/01/2013 22:10hPosadas (AR) - Centro
CustoR$ 370.10Composdu lulis
Pedalada496.8 km32h 07'15.5 km/h
ItinerárioDia 1: Santo Ângelo - RMs - RS344 - Entre Ijuís - RMs - São João Velho - Sítio Arq. de São João Batista - Est. do Carajazinho - RMs - Esquina Ezequiel - Rincão dos Moraes - Sítio Arq. de São Miguel Arcanjo - São Miguel das Missões
Dia 2: São Miguel das Missões - Sítio Arq. de São Miguel Arcanjo - RMs - Sítio Arq. de São Lourenço Mártir - São Lourenço das Missões
Dia 3: São Lourenço das Missões - RMs - BR285 - São Luiz Gonzaga - RS168 - Roque Gonzales - BR392 - Porto Xavier
Dia 4: Porto Xavier - Balsa - Divisa Brasil / Argentina - RMs - San Javier - RP2 - Itacaruaré - Reducción de Santa Maria La Mayor - RP2 - RP4 - Leandro N. Alem
Dia 5: Leandro N. Alem - RP4 - Bonpland - RP103 - Santa Ana - RN12 - Reducción de Santa Ana - RN12 - RMs - Loreto - Reducción de Nuestra Señora de Loreto - RMs - RN12 - Reducción de San Ignacio Miní - San Ignacio
Dia 6: San Ignacio - Reducción de San Ignacio Miní - RN12 - Gobernador Roca - RP6 - Corpus - Balsa - Divisa Argentina / Paraguay - Bella Vista - Av. Marcial Samaniego - RN6 - Obligado - Hohenau - Reducción de La Santísima Trinidad del Paraná - Trinidad
Dia 7: Trinidad - RN6 - RMs - Jesús - Reducción de Jesús de Tavarangüé - RMs - Trinidad - RN6 - Encarnación - Puente Internacional - Divisa Paraguay / Argentina - Posadas

Misiones

No decênio do odois, trocamos o tradicional "relembrar" por um audaz "renovar". Um renovar que não é sobre bicicletas no teto do carro - isso seria sobre viajar para longe de casa. Também não se refere ao nuestro estraño portunhol, embora esta seja a primeira cruzada internacional do odois. En verdad, mudaram os rios, cânions, mirantes, trilhas e pedreiras. Dessa vez você não vai encontrar nenhum deles. Esta expedição teve um objetivo distinto: conhecer - e pedalar! - uma história. Registros de sonhos antigos, contados por caminhos e ruínas: as Missões Jesuítico-Guaranis.

Inspirados no roteiro peregrino "Caminho das Missões", pontuamos nosso caminho pelas principais ruínas missioneiras, traços desvanecidos do que um dia foi a "República Guarani". Nove sítios históricos, sete dias. Para tanto, trespassamos as bordas do Brasil, no noroeste gaúcho; da Argentina, na província de Misiones; e do Paraguai, na província de Itapúa.

E enquanto você se pergunta "Por quê?!", inquieto leitor, tomamos um atalho nas palavras do historiador Clement McNaspy para esclarecer a motivação por trás desta missioneira expedição:

"Como toda a epopéia das Reduções foi uma empreitada especificamente religiosa e evangelizadora, me parece mais autêntico, mais enriquecedor e até mais histórico, visitá-las numa atitude de peregrinação."

E assim, crentes de que a atitude de bicigrinação compartilha esse mérito, iniciamos nossa própria epopéia.

Registros escritos por du e lulis, imagens por lulis, traçado por du e heil.

Expedição publicada em 18/01/2015

Vídeo²

Arquivo GPX Arquivo KML Mapa Dinâmico
Caro leitor, tenha cautela ao utilizar as georreferências, você é o único responsável pelo uso que faz das informações disponibilizadas pelo odois.org. Saiba mais.
Georreferências

Iry Francisco Smiderle
[18/01/2015 22:07h]
se no primeiro dia já estavam derretendo no sol do meio dia, chimarrão a 75 graus era refresco.
tio KIko
[18/01/2015 22:14h]
Muito legal meus sobrinhos queridos. Estivemos lá no ano passado por sua indicaçao. E valeu a pena. Muito legal mesmo. Pena que nao fomos mais adiante. Abraços e parabens pelo trabalho e lindas fotos.
o² expedição
[22/01/2015 21:49h]
Grande ~Kiko, obrigado!!! Que bom! Tiveste acesso a informações privilegiadas, não espalhe! O livreto que nos deste contribuiu demais por aqui ;) Gratidão! Hábraços!
Iry Francisco Smiderle
[18/01/2015 22:14h]
pelo menos as paisagens eram muito compensadoras. Acho valeu a pena.
Iry Francisco Smiderle
[18/01/2015 22:29h]
apesar de todas as dificuldades em um passeio destes, a bagagem que se traz é muito compensadora. É o sentir que ninguém te rouba. É a experiência que jamais será perdida. Parabéns por este maravilhoso passeio aventureiro. Que venha o próximo agora. Abraços
o² expedição
[22/01/2015 21:56h]
Bom amigo, Dom Iry! Gracias por sus palabras, sempre sábias e experientes. Complementaria apenas dizendo que a bagagem que se traz também tem os restos que não se comeu na viagem. Lembrando que chimarrão na bomba dos outros é refresco =) Gratidão! Grande hábraço!!!
Heil
[19/01/2015 08:23h]
Misiones impossível se tornou possível depois de longo tempo de espera. Pena não estar presente. Mas vcs. estavam muito sérios nesta expedição. Nas fotos 30 e 31 acho que estavam meditando e: o que estou fazendo aqui ou quem fez este roteiro? Parabéns, muitobão!!!
o² expedição
[22/01/2015 21:58h]
Querido Mr Ausência Notável, tens razão. Mas, missão cumprida (apesar de comprida). Diria que na próxima o Sr não fará falta. Fará presença! =) Um grande! Hábraço!
Renato
[19/01/2015 10:43h]
Estamos quase em dia! Visitei S. Miguel, agora em janeiro, e me surpreendi com o que vi. Fico imaginando conhecer as outras cidades, como fizeram vocês. Belo texto!
o² expedição
[22/01/2015 22:01h]
Gratidão, mestre Pedaleiro! Quer dizer que nos desencontramos por pouco? Pouco mais de 2 anos =) Das outras missões, seguro que merece la pena! Favorita o roteiro aí, o Mr tá doidinho pra compensar a ausência ;) Grande Hábraço!
Luiz
[05/02/2015 12:33h]
Quase nos encontramos nessa. Eu passei em San Ignacio Mini no dia 13/1/13. Calor dos infernos que estava fazendo ali, mesmo no ar condicionado do carro. Gostei do video :)
o² expedição
[10/02/2015 20:51h]
Fala, Bixxxo! Foi por pouco, hein? Andou acessando nossos arquivos secretos? Ou era só um congresso de reconhecimento de imagens históricas? =) Valeu, bixxxo, hábraços!!!
Manu
[12/02/2015 13:37h]
Caraca ! Que massa essa viagem ! me deixou na vontade de fazer essa rota.
Caramba, 9 meses depois estou passando por aqui para dar um abraço virtual em cada um de vocês. Parabéns meus amigos por vocês serem apenas vocês e fazerem cicloviagens de nos deixar de água na boca. Acho que desta vez estou engrenando as pedaladas. Grande cicloabraço do véio!
o² expedição
[05/01/2016 16:17h]
Mestre Antigão, obrigado! Estamos acompanhando e torcendo pelas suas pedaladas daqui, também ;) Grande hábraço de todo time!!!
Juliano
[05/01/2017 07:58h]
amigos, a travessia para o Paraguai, existem aduanas dos dois lados? como fizeram para dar entrada no PY e saida na argentina?
o² expedição
[08/01/2017 16:43h]
Grande Juliano! Nós atravessamos com uma pequena balsa na cidade de Corpus (AR). Ao lado do embarque existe uma cabine para registrar a entrada/saída da Argentina. Na outra margem, no Paraguay, também existe um pequeno posto para dar entrada/saída. Procure se informar sobre a regularidade da balsa, talvez nossa informação já esteja obsoleta. Dica essencial (que está na história): não troque dinheiro ali, a cotação é péssima.
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2016 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0