dia 4dia 2

O² Expedição

x1
Saída07/10/2011 08:00hBraço do Trombudo - Centro
Chegada07/10/2011 16:50hLages - Centro
CustoR$ 30.00Composlulis heil
Pedalada84.7 km5h 25'15.6 km/h
ItinerárioBraço do Trombudo - SC436 - Serril - Otacílio Costa - SC425 - Palmeira - SC438 - Lages

Erechim · dia 3

No hotel: bom sono, bom café, bom preço, bom papo. Tudo de bom e, como diria o amigo Tadeu, show de bola. Tudo conspirava a favor. Mas não era favor nenhum, nem conspiração: era a compensação prévia para a condensação que viria na suada subida em "s" da saída da serra do serril.

Depois de muita subida, com muitas paradas pra comer (altas paradas) e descansar, naturalmente surgiam alucinações entre a alvura da neblina que cegava e a altura do topo que não chegava. E no fim, depois de 600m de desnível, todas as subidas que vinham pareciam estar no plano.

Nota alucinógena: O misterioso helicóptero que sondava o serril durante a íngreme subida não fora alucinação, mas sim mais uma revelação transfigurada do tobateísmo.

Serras passadas, coube em Otacílio Costa uma parada para um almoço restaurante no melhor estilo clube irmão caminhoneiro. Algum trecho de asfalto com muito sol, muito caminhão e pouco acostamento depois, Lages deixava de ser longe e os pneus pediam repouso. Uma parada mais que estratégica na casa do cicloamigo embratélico de Mr. Heil, o gentil anfitrião da vez: Vilson. Mais uma noite de papo saudável, boa comida e bom sono - todos providenciais para preparar o terreno para as surpresas do dia seguinte...

Foto²s

Foto² 46
tadeu, amigo de porta de hotel, empolgado com a causa do cicloturismos, show de bola!

Foto² 47
a onírica visão do início do serril. serril porque num era ocê que ia subi!

Foto² 48
véi, na boa, vocês levam essa carga toda e eu que sou quadrúpede?

Foto² 49
quase um poema sobre deixar a vida crescer viçosa apesar das nossas limitações

Foto² 50
quase um poema sobre ter força pra sair do buraco

Foto² 51
quase um problema era o joelho do heil aberto

Foto² 52
e o serril tinha esse nome por causa da serra e da serração. ou não

Foto² 53
para ferrovia a guarde no barranco

Foto² 54
no alto do serril já não tem mais o serril, tão levando de pouquinho em pouquinho...

Foto² 55
macacos albinos me mordam, santa serração, batman!

Foto² 56
nem santo antônio do alto da capela escapou da invasão alva

Foto² 57
se não tiver ao menos uma florzinha não é uma publicação do odois

Foto² 58
de capelas, igrejas e boas intenções de pedal o serril tá cheio

Foto² 59
é a linha que anda meio desligada ou só a vegetação daqui que é meio aérea?

Foto² 60
parece que finalmente alcançamos a popa da publicação, senhor!

Foto² 61
paradinha pra tirar um lanche da manga, uma manga do lanche ou algo assim

Foto² 62
pra quem não conhece (ou acha que não existe mais), isso é uma cabaça!

Foto² 63
bonito, o caminho. pena que não era o nosso. mas bonito era

Foto² 64
hora de reensacar os petiscos e botar o pneu na estrada novamente!

Foto² 65
ô, ô, ô lulis, vamos dar mais uma paradinha, hã?

Foto² 66
não tava bem no ponto mas, como diria a minha vó: é o jeito da madeira!

Foto² 67
as vezes o acostamento é muito mais justo do que gostaríamos... injustiça isso

Foto² 68
no último top antes de chegar no alto das lages, deixamos uma bela vista pra trás

Foto² 69
e encontramos uma bela encrenca pela frente, ô lugarzinho ruim pra se acostar, tchê!

Foto² 70
acesso à serra do rio do rastro: ai, se eu te pego!

Foto² 71
lages, lages, lages. com gê. mas é por aqui que assentamos hoje

Foto² 72
uma boa pizza com o vilson, mais um grande cicloanfitrião e amigo. gira, pedal!

· essa expedição não acabou ·

Terminou a viagem por hoje?
Não deixe amanhã de lado: dia 4

daguvasco
[27/09/2012 08:10h]
Fantastica Viagem... "...cicloturismo, show de bola..."auhsduashdasudhasudhas
Renato
[27/09/2012 08:25h]
Já falei que vocês são meus heróis? Mildo loves Lulis, again.
o² expedição
[27/09/2012 21:38h]
A pexação é mútua: O² loves Pedaleiro loves O² loves Pedaleiro... Mildo loves Mildo always =) Obrigado, Renatão!
Renato
[27/09/2012 08:28h]
Mais um companheiro que quebra corrente. Era Sram?
o² expedição
[27/09/2012 21:42h]
Nada, era(chim)mano hg93. Mr. Heil já é mestre em quebrar correntes, também tira mau olhado e trás de volta a pessoa amada.
Mildão
[27/09/2012 09:42h]
Mildo love Lulis Lulis love Bigodes Heil Renato não love ninguém
Luiz
[27/09/2012 15:38h]
Mr Heil estava firme esperando as lontras, que pelo jeito não apareceram. Belas fotos, as always!
o² expedição
[27/09/2012 21:48h]
Pois é, rolou uma confusão: trombudo é elefante, não lontra. Gracias, altos panos de fundo na memória. Valeu, Luizão!
Lyra
[27/09/2012 16:21h]
Hein? corrente rompida do Mr. Heil? Acho que ele tá forte demais, porque isso se repetiu recentemente (aha... surpresa, surpresa!)
o² expedição
[27/09/2012 21:51h]
As novas só não correm mais rápido do que rompem as correntes do bom velhinho (as novas também)! Hábraços gaudérios, Lyra!
Tadeu Galeno Franzmann
[28/09/2012 10:02h]
Simples e encantador! Que lição de vida, que belo cursinho a gente tem nessa síntese dum trajeto dos ciclistas que vivem a Natureza na sua Plenitude. Obrigado Lulis e Heil, por estar participando dessa história. Deus os acompanhe sempre - Forte abraço - Tadeu
o² expedição
[29/09/2012 17:59h]
Grande Tadeu! Obrigado pelo carinho e por fazer parte disso tudo! Como diria você mesmo: showdebola! Hábraços!!!
Waldson
[30/09/2012 21:57h]
Parabéns. Belíssima ciclovagem, muito bem relatada sempre com aquela pitada de humor característico. Fotos sensacionais! Agora... que foi pedreira, foi, né?! Abraços do Antigão!
o² expedição
[01/10/2012 22:16h]
Pedras pra todos os gostos (embora a maioria fosse salgada, mesmo). Obrigado, Mestre Waldson!
Lucas Fuson
[05/10/2012 23:56h]
Vocês são fonte de inspiração, entro no site toda semana pra ver qual será a minha próxima pedalada, quem sabe um dia faço essa até erechim. Parabéns!
o² expedição
[08/10/2012 10:24h]
Fusioníssimo Lucas! Reversalizando, frisamos: comentários como o seu são fonte de inspiração para que continuemos pedalando e publicando! Oxalá possamos sempre compartilhar bons roteiros como esse (quem foi que fez...)! Obrigado e hábraços (e pernas!)!
Adriano
[07/10/2012 19:59h]
Caramba, já tava pensando que era lenda essa pedalada! Muito massa mesmo Lulis. Lembro que vc comentou da viagem naquela noite chuvosa e enlameada, lembras ... em que te paguei cinco cachorros-quente e três litros de coca ... a propósito, quando vc irá me reembolsar? Abraço.
o² expedição
[08/10/2012 10:16h]
Macaxeiríssimo Adriano, muito obrigado! Somos eternamente gratos por seus comentários e contribuições voluntárias, sejam elas veementes correções, compreensivas audições ou nutritivas porções. Reembolsos proveremos certamente, embora em cotas de pedal =) Hábraços!!!
Patricia Kerche
[11/10/2012 10:34h]
E quando sairá o livro com as melhores jornadas ciclicamente turísticas ou com o melhor do turismo ciclicamente expedido? E, só para tirar a dúvida, no dia 7, lá na venda, vocês só comeram o pão com salame e queijo, certo? A faca foi só pra cortar o pão, né?
o² expedição
[13/10/2012 10:28h]
Salve, salve, Patchê! A idéia do livro vem (e volta) de bike, ciclicamente, então demorará a chegar ao papel (quem dirá àexpedição). Se até no site demora... =) Só comemos pón cón zalame e quêxo, vissinha, mas facada mesmo levamos na hora de pagar a conta (e não era piada)! Hábraços!!!
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0