dia 1

O² Expedição

Capivari Grande

A Serra do Capivari é o maciço de montanha isolado mais meridional de toda Serra do Mar paranaense, sito imediatamente ao norte da Serra do Ibitiraquire (vide Pico Paraná), em Antonina. Entre as cinco montanhas que compõem o complexo, destaca-se o Capivari Grande, no extremo norte do conjunto, com 1.621m de altitude.

O acesso ao Capivari Grande é feito pela BR-116, por uma estreita estrada de concreto que leva às torres de telefonia na face norte da montanha. A partir das antenas o caminho é feito por trilhas pouco frequentadas, muitas vezes difíceis de distinguir. A vegetação oscila entre os arbustos pequenos dos campos de altitude (embora pequenos, cortantes) e a mata fechada próximo ao cume.

Nota: as georreferências indicam apenas o caminho percorrido, não cobrindo os últimos 600m até o cume (mata fechada).

Fontes: MAACK, Reinhard. A Serra do Mar no Estado do Paraná, 1972, Alta Montanha - A Serra do Capivari, 2008.

x0
Saída22/04/2011 09:45hCampina Grande do Sul - Capivari
Chegada22/04/2011 20:15hCuritiba - Tarumã
CustoR$ 19.00Composdu lulis
Pedalada109.1 km6h 52'15.9 km/h
Caminhada3.9 km2h 29'1.6 km/h
Total113.0 km9h 21'12.1 km/h
ItinerárioRecanto Tio Maneco - BR116 - Mirante Capivari Grande - BR116 - Campina Grande do Sul - Quatro Barras - Est. Alphaville - Curitiba

Represa do Capivari · dia 2

A manhã chega e não decepciona: sol e lua se exibindo no céu azul, a mata verde fresca, tudo isso espelhado na tranquilidade da água e embalado no animado canto dos pássaros. Como a volta seria mais curta e o dia prometia, um pequeno adendo ao roteiro: vamos ao Capivari (seja qual for, seja ate onde der!).

Depois de algum trecho de asfalto (subindo, sem dúvida) e concreto (mais subida, dúvida alguma) chegamos às antenas que enfeitam a metade o caminho ao topo do Capivari Grande. Deixamos as bikes e seguimos um bom trecho campeando trilhas até atingir mata fechada.

Nota abrasiva: chegar na mata fechada não quer dizer que o campo até ali estivesse aberto - o capim a meia altura era literalmente capaz de lixar canelas (e assim foi).

Projeto antigo, momento histórico, mas estávamos despreparados. Por questão de tempo, precaução (leia-se cobras e nada cobre-se) e dor (ardor, no caso, ou melhor, nas canelas), decidimos repousar e fazer um lanche em um mirante no meio do Capivari Grande (literalmente no meio, não alçamos o topo). Pausa para a bela vista, nuvens crescendo rápido... O pico fica pra outro dia, o importante é que o Tio Maneco tinha razão: estávamos em Antonina.

Resultado da investida surpresa: belas paisagens, ótimos papos, uma boa volta e alguns quilômetros de bônus. Lanches no caminho, pernas em carne viva (não como um bife, mas que fez casca, ah, isso fez), cansaço e alegria acima dos níveis normais (embora ainda toleráveis para indivíduos normais como nós mesmos).

Chegamos à noite em Quatro Barras (assim como em Curitiba, é certo), mas com a alegria incontestável de pagar uma dívida pessoal com boa folga. Claro que o inocente convite do Tio Maneco é praticamente uma dívida de retorno, assim como a promessa do cume do Capivari Grande... Bem, no fim, levando tudo em conta, que temos aqui? Ou melhor, caro leitor: contando tudo, no fim, quitemos aqui? No fim das contas, convenhamos: não seria justamente esse o tipo de dívida que vale a pena ter, meu caro?

Foto²s

Foto² 43
que chuva, que nada: amanhecer perfeito à beira da represa

Foto² 44
uma linha sutil divide a imagem e multiplica as formas

Foto² 45
que céu! até a lua resolveu dar as caras!

Foto² 46
pregação sobre as águas!

Foto² 47
há divergências sobre onde começa e acaba o reflexo da árvore

Foto² 48
humn... alguém andou mexendo nas coisas por aqui!

Foto² 49
panorama místico da represa vista do recanto do tio maneco

Foto² 50
na foto anterior já dava pra ver: só tem nuvem ali pra onde a gente vai...

Foto² 51
vendo antenas: morro acima, aí vamos nós!

Foto² 52
panorama 180º da estrada: no fundo a gente sabe onde vai acabar...

Foto² 53
por hora, subindo: força na empurrada!

Foto² 54
um caminho meio concreto, meio abstrato, tá bonito!

Foto² 55
umas 6 torres de telefonia e mais uma de nuvem

Foto² 56
cumes (ou não) próximos (ou não), vamos abrir caminho até lá!

Foto² 57
não precisava ser tão literal... caminho fechado é apelido, isso aqui tira lasca!

Foto² 58
peraí que esse mato corta!

Foto² 59
panorâmica do mirante, entre as antenas e os cumes um horizonte vasto

Foto² 60
planos para a próxima montanha, gostinho de "um dia chego lá!"

Foto² 61
há quem diga que é possível ver o du escondido nessa foto

Foto² 62
meditação, daniel sam? roteiristas georeferenciados e suas rotas mirabolantes

Foto² 63
panorama do cume (ou não) até onde quase chegamos (ou não)

Foto² 64
essa definitivamente foi uma viagem de muitos panoramas!

Foto² 65
e agora, pra onde? pra baixo!

Foto² 66
voltando (e saindo) das antenas: caracóis me mordam!

Foto² 67
tente encontrar a estrada e então tente entender a diversão!

Foto² 68
estrada pro fim do mundo, não?

Foto² 69
mas não acabava ali, ainda tinha bem mais!

Foto² 70
essa é gêmea da foto 53, só que vista pelo lado bom!

Foto² 71
de volta a estrada, agora sim é hora de voltar pra casa

Foto² 72
ou já passou da hora... ao menos tem a luz do poente pra fechar bem!

mildão
[18/11/2011 01:06h]
faz tempo q não vejo um céu limpo desses, epetacular!!!
Luiz
[18/11/2011 08:53h]
Então é assim a vista lá de cima. Quando nós fomos não dava pra ver 5 metros. Belas fotos
Waldson (Antigão)
[19/11/2011 09:26h]
Primeiro dia do tipo "quero mais!" Show de relato e paisagens! As panorâmicas ficaram belissímas. Parabéns por compartilharem mais esta ciclo-viagem conosco!
o² expedição
[20/11/2011 13:45h]
Grande Waldson, pegou o espírito da coisa! Obrigado e abraços!
Adriano
[20/11/2011 17:23h]
Excelentes fotos! Pelo jeito é um daqueles passeios despretenciosos que nos surpreendem em cada curva. Pô, alí no Morro do Capivari é para ter uma trilha beeemm aberta, e vocês teriam uma outra visão do conjunto do PP, abraços!
o² expedição
[22/11/2011 02:14h]
Grande Adriano! É provável que a trilha estivesse fechada por conta da época da expedição, antes da temporada de caça a montanha ;) Mas trilha aberta e vista do PP ficam pra próxima quitação de dívida!
JOPZ
[22/11/2011 10:10h]
SHOW AS FOTOS, o capivari é mesmo um lugar muito bonito.
Elton Xamã
[01/12/2011 16:07h]
hola, chamigos! neste lago, dá para ficar acampado uns 3 dias kkk abraços
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0