O² Expedição

O Salto Fortuna

Está localizado no município de Morretes, ainda que pareça no município de "Rodovia das Praias". O salto possui cerca de 50m de altura, podendo ser visitado depois de uma caminhada de 1h30 a partir da base do Parque Estadual do Pau Ôco (isso mesmo: do Pau Ôco!).

Acesso para carro: A sede do parque fica a 15km do centro de Morretes. Para chegar lá é só perguntar a respeito do Caminho da Anhaía, ou estrada do Anhaía. Na cidade existem placas de informação turística também (é bom ir perguntando no caminho, por existe uma bifurcação no final em que você deve seguir reto).

Acesso para bike/moto: Uhu!: antes mesmo de chegar no salto você já pode se divertir um monte! Veja aqui como encontrar o acesso a estrada do Anhaía. Na primeira grande bifurcação é só entrar à esquerda e está bem próximo à sede do parque.

x0
Saída09/03/2008 08:45hCuritiba - Jardim das Américas
Chegada09/03/2008 18:00hCuritiba - Cajuru
CustoR$ 0.00Composdu lulis thiago arce
Pedalada94.7 km4h 31'21.0 km/h
ItinerárioCuritiba - BR277 - Trilha Anhaía - Pq. Est. do Pau Ôco - Trilha Anhaía - BR277 - Curitiba

Salto Fortuna

Contrariando todos os tabus institucionais, mais uma vez o Arce coordenou e conduziu o O² em um projeto pela Serra do Mar. Dú e Lulis estavam em ritmo de carnaval há algum tempo, fato que ficou evidente nessa expedição: bicicletas saltando marchinha o dia inteiro!

Ainda na descida da serra realizamos uma operação de socorro à um atleta. Tá, um piátleta. Um piá que precisava de um telefone para ligar para mãe (pormaisque fosse o celular do dú, a mãe era do piá mesmo) vir buscá-lo:

Quebrei mãe, quebrei. Vem me buscar, sério, o carro tá lá no posto, vai lá buscar ele vem me buscar, porra mãe, você é foda, quebrei mãe pô mãe, quebrei mãe (tutututu)...

Um dia até que promissor e logo estávamos na entrada da trilha da Anhaía (de nome confirmado pelo IBGE! - chega de discutir esse tipo de coisa, vide Tríplice Aliança). Não-muito-para-baixo já tem uma bifurcação e seguimos para o parque sede do Salto Fortuna.

A trilha inicia num gasoduto e um pouco a frente cruza com o antigo caminho colonial do arraial (não, não é percorrível como o itupava, seu aventureiro desvairado, não adianta procurar tracks no google... o caminho quase desapareceu por inteiro). A trilha segue paralela à BR277 (não que dê para perceber) e o salto fica no rio dos padres - aquele mesmo, do viaduto dos padres, um dos maiores e mais imponentes da BR. Não que dê para ver ou ouvir a BR de lá (ainda bem!).

Como de costume no O², arce e lulis foram logo para água; thiago e dú entraram só pela metade (aquela desculpa de água fria de sempre). O salto é mesmo muito imponente e legal de visitar. A trilha não é tão puxada e existem vários pontos bons para banho.

Voltar? Mas tá tão cedo, pô, quem teve a idéia de subir a Anhaía? Ok, nada melhor do ir utilizar o modo "empurra porque tá quase parando" - afinal, os dois "pula-marchinha" citados acima não tinham muito mais o que fazer. Como sua as costas, como sua o peito, e como... outras piadinhas regionais sudorésicas foram aplicadas continuamente.

Nota de interação-social: Encontramos no pedágio uma figura singular: a Claudia. Uma mulher superativa que estava se recuperando de uma lesão causada por um acidente sério numa prova. Qual a melhor forma de se recuperar? Isso mesmo que você está pensando. Pedalando. Daí você pensa: ah, então baixou o ritmo? Ééé... Ficamos imaginando que se ela não estivesse em recuperação iria chegar algumas horas à nossa frente... Impressionante!

texto por Dú, bicicleta ga-ga-ga-guejando por Lulis, apavoro por Claudia.

Expedição publicada em 12/03/2009

Arquivo GPX Arquivo KML Mapa Dinâmico
Caro leitor, tenha cautela ao utilizar as georreferências, você é o único responsável pelo uso que faz das informações disponibilizadas pelo odois.org. Saiba mais.
Georreferências

Foto²s

Foto² 1
problemas na cirurgia de redução de estômago? o cicloturismo pode ajudar!

Foto² 2
oh, crianças! quer dizer que nessa expedição tem bastante asfalto?

Foto² 3
esta é a já muito desconhecida serra da curva dos pinheiros no início da descida

Foto² 4
uma tentativa de fotografar a incrível cachoeira sem nome do viaduto dos padres

Foto² 5
é tão bom ver isso quando se está subindo a serra (significa que logo passa)

Foto² 6
a cena bizarra do “clamando por mamãe“ (vide história!)

Foto² 7
início da estrada da anhaia, esvaziando os pneus para garantir segurança

Foto² 8
o lulis fez uma pequena demonstração de como se faz

Foto² 9
e a única foto de toda a descida. afinal: é pra descer, não pra bater foto

Foto² 10
morretes pra direita e objetivo a esquerda, com crase ou sem crase?

Foto² 11
parece que estamos voltando para o viaduto só que por baixo

Foto² 12
o que é mais ou menos verdade se você olhar as georreferências

Foto² 13
transformando de ciclista para montanhista, trilhas pra que te quero

Foto² 14
du responde: quem é que tá enterrado aqui? que maldade pessoal

Foto² 15
também achei meio difícil a piada anterior, melhor ler a placa com atenção

Foto² 16
esse é um dos remanescentes do caminho colonial do arraial

Foto² 17
primeira de muitas travessias, pelo próprio rio do salto... ou da fortuna

Foto² 18
olha quem veio nos prestigiar: grande bromélia! (grande mesmo)

Foto² 19
acho que essa travessia é pra gente grande, quase uma travessia marinex

Foto² 20
primeira vista da cachoeira já dá uma idéia que o negócio é forte

Foto² 21
e aqui estamos, salto da fortuna, um dia muito ensolarado

Foto² 22
uma foto “emo“ do salto da fortuna, parece auto-foto

Foto² 23
uma competição pra ver quem é pior nesse negócio de atravessar rio

Foto² 24
e o volume de água ali é uma coisa bem grave!

Foto² 25
ué, não tinha dito que era coisa para gente grande?

Foto² 26
renato?? você por aqui, não tinha te visto antes ainda.. quem me dera...

Foto² 27
agora não é auto-foto: a autoria da foto é da cachoeira

Foto² 28
essa é a casa-base para adentrar ao parque estadual do pau ôco

Foto² 29
oh não, mais uma montanha anominal! montanha do pau ôco?

Foto² 30
pedalando sem camisa de volta, arcílio? vai pegar ou gripe ou ensolação

Foto² 31
subida empurrando dá até para tirar foto!

Foto² 32
olha que novidade: o du tá se coçando!

Foto² 33
eê juventude, como pode ter tanta energia assim, foi até puxar saco da ecovia

Foto² 34
o que é isso companheira? pegando rabeira?

Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0