O² Expedição

x0
Saída10/03/2007 08:30hCuritiba - Tarumã
Chegada10/03/2007 13:30hCuritiba - Tarumã
CustoR$ 0.00Compos+du lulis thiago vina
Pedalada64.0 km3h 44'17.1 km/h
ItinerárioCuritiba - BR116 - Estrada Alfaville - Quatro Barras - Borda do Campo - Trilha Anhangava - Borda do Campo - Curitiba

Pé do Anhangava

Utilizar "pé" como nome de um passeio parece ser muito estranho. E é! Mas nada poderia resumir melhor o que fomos fazer no Anhangava. Não, não fomos fazer o pé lá não (o pé nos fazemos na Dirce, a manicure aqui do bairro) (digo, pedicure). Fomos percorrer uma trilha na base do Morro do Anhangava, com o objetivo de identificar a entrada original da trilha que leva ao cume (usada por quase todos os montanhistas), algo que ainda estava somente no nosso imaginário. A bicicleta não é bem o veículo ideal, mas o passeio saiu mesmo assim.

Iniciamos a trilha junto ao posto do IAP, na base do montanha e também principal acesso ao Caminho do Itupava. Devidamente registrados seguimos sentido "montanha". Diferente das expectativas, o trajeto foi rápido, porém com dois acidentes durante a trilha, prejudicando o componente Lulis e o convidado Vina. Falando nisso, vejam o Vina (ou Salsicha)! Ele está aí, pedalando a sua caloi, seja bem vindo! Primeiramente o Lulis colidiu a pedivela com uma tora, o que fez que entorta-se, digo, entortasse alguns dentes (dentes da pedivela (aqueles pratos que ficam no meio da bicicleta, que servem para sujar a perna), não do lulis (e nem da tora (tora é um tronco de árvore (ou árvere) caído, não tem nada a ver com literatura sagrada))). Para um bom ciclista meia piada basta (desculpe, aí tem umas 6 meias piadas (e meia tem tudo a ver com pé)). Num segundo momento, não tão distante do ponto onde foi o primeiro, o Vina perdeu o equilíbrio em um barranco e caiu (e levou o Lulis também). Gracinhas a parte, a operação foi bem sucedida e o caminho, conhecido!

Como usar esse passeio para o seu bem? Primeiro, vamos esclarecer que "seu bem" não se refere ao seu atual pega, caso, cônjunge, ou similares - nos referimos ao seu próprio bem estar pessoal de você mesmo particular individual seu da sua pessoa. Chegando em Borda do Campo (pra isso você pode usar o Google Earth, um carro, um ônibus, dois pés (teus, não do Anhangava) ou, preferencialmente, uma bicicleta), pergunte para alguém (humano) onde fica o ponto final do ônibus (ou vá com ele (com o ônibus, não com o humano) (ou com o humano, se preferir)). A partir Dali, siga outros pintores; não, siga até encontrar o posto do IAP. Bom, daí pergunte pra eles (do IAP), porque encontrar a trilha não é tão simples :)

Minto (muito bonito isso! humpf!); siga a mesma estrada até encontrar uma carreirinha à direta. Suba e irá chegar numa estrada (outra). Caminhe por alguns metros na mesma até encontrar outra carreirinha à direta. Nesse momento você já está na trilha. Se você quer seguir o mesmo percurso do O², entre à esquerda nas duas próximas bifurcações. Se você não entendeu nada mas ainda quer fazer isso, nos mande um e-mail. Ou arrisque o pessoal do IAP =)

Texto e comentários por Du e o resto (que resto?) por Lulis.

Expedição publicada em 20/03/2008

Arquivo GPX Arquivo KML Mapa Dinâmico
Caro leitor, tenha cautela ao utilizar as georreferências, você é o único responsável pelo uso que faz das informações disponibilizadas pelo odois.org. Saiba mais.
Georreferências

Foto²s

Foto² 1
nosso convidado com o capacete de pano

Foto² 2
a terra vista pelo google earth

Foto² 3
du com cara de bobo / normal / subida

Foto² 4
bom saber que ainda existem araucárias

Foto² 5
flagramos um quati

Foto² 6
o mesmo animal da foto anterior

Foto² 7
desculpa quati, esse também é animal

Foto² 8
empurrando ou pedalando: anhangava

Foto² 9
daria uma boa logomarca não?

Foto² 10
sobe vina, sobe sem parar

Foto² 11
aquilo ali não é uma caneta com glíter? hum

Foto² 12
não era a terra vista do google earth na foto 2

Foto² 13
vina prestes a acidentar-se

Foto² 14
um treinamento do exército com bike

Foto² 15
foto do acidente sem o dente quebrado

Foto² 16
ah, claro, o anhangava!!

Foto² 17
agora o retorno, mais subida??

Foto² 18
levou bronca porque o kit tava horrível...

Foto² 19
simplesmente "destruindo a magrela"(magrelo)

Foto² 20
que tal o milharal sombrio

Foto² 21
olhe bem o ponto verde torto lá na frente

Foto² 22
que meigo o ponto verde mais centrado

Foto² 23
o portal de four bars city

Foto² 24
uma homenagem aos mineradores

Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0