dia 1

O² Expedição

Reserva Natural Salto Morato

Se você não entendeu e ainda está se perguntando "Por que vocês viajaram pra lá?", "Por que o Morato pula?" ou coisas do gênero, a gente explica: A Reserva Natural Salto Morato é uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) localizada dentro da APA (Área de Proteção Ambiental) de Guaraqueçaba, área considerada pela Unesco como patrimônio natural da humanidade. A Reserva, mantida pela Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, protege parte da biodiversidade da Mata Atlântica e oferece infraestrutura para recepção de pesquisadores e visitantes. Os turistas são atraídos pela beleza imponente dos 130m de quedas d'água do Salto do Rio Morato, pela surpresa da Figueira que forma uma ponte natural sobre o Rio do Engenho e pela exuberância paradisíaca da mata local. Para mais informações visite a página da Reserva Salto Morato no site da Fundação Boticário.

x5
Saída16/01/2005 08:00hCuritiba - Tarumã
Chegada21/01/2005 14:30hCuritiba - Jardim das Américas
CustoR$ 37.00Composdu lulis bruno thiago arce
Pedalada276.4 km18h 38'14.8 km/h
Caminhada4.0 km4h 00'1.0 km/h
Total280.4 km22h 38'12.4 km/h
ItinerárioDia 1: Curitiba - BR116 - PR410 - S. João da Graciosa - PR340 - Antonina - Cacatu
Dia 2: Cacatu - PR405 - Porto Tagaçaba
Dia 3: Porto Tagaçaba - PR405 - Serra Negra - RMs - Salto Morato
Dia 4: RPPN Salto Morato (Trilhas)
Dia 5: Salto Morato - PR405 - Guaraqueçaba - Paranaguá
Dia 6: Paranaguá - BR277 - Curitiba

Salto Morato

Nem atordoados nós sossegamos! Mesmo depois do triste adiamento do Projeto Contestado o grupo não desanimou: iniciamos 2005 realizando a aguardada expedição à magnífica Reserva Natural Salto Morato.

Seis dias em uma viagem imersa na mata atlântica - ou melhor: submersa. Chuva, chuva, chuva! Água de todo tipo, intensidade, visibilidade, direção e coloração! Descemos lentamente pela ensaboada estrada da Graciosa (PR410), quase desisitindo diante de tanta água no primeiro dia. Persistimos: atravessamos a precária estrada de Guaraqueçaba (PR405) com a nítida impressão de que todas bicicletas implodiriam-se, de dentro pra fora, a qualquer momento. Mas, enfim, tão alegres quanto aliviados e molhados, chegamos à Salto Morato no terceiro dia.

Bem recebidos e instalados, reservamos um dia para visitação da Reserva. Ao fim deste dia adentramos as barracas com olhos extasiados pela exuberante beleza local, a mente impressionada pela imponente supremacia natural, a alma pacificada pela magna natureza original e os pés repletos da onipresente água pluvial... No quinto dia pedalamos até Guaraqueçaba, simpática cidade de onde literalmente embarcamos para Paranaguá. Recebidos festivamente em nome da ABCX, partimos para Curitiba no dia seguinte, serra úmida acima, através da velha conhecida BR277.

texto por Du e Lulis.

Expedição publicada em 06/03/2005

Arquivo GPX Arquivo KML Mapa Dinâmico
Caro leitor, tenha cautela ao utilizar as georreferências, você é o único responsável pelo uso que faz das informações disponibilizadas pelo odois.org. Saiba mais.
Georreferências

Fabiano
[24/07/2014 16:59h]
Daê rapazeada! muito legal ver esse material da expedição de vocês tanto tempo depois. A visita em Navegantes ficou pra história. Abraço!
o² expedição
[05/09/2014 00:18h]
Grande Fabiano! Embora a história deixe muita coisa passar em branco, há muitas lições que permanecem. E permanece a esperança de uma visita para agradecer suas lições, claro! Sigamos navegantes da eterna busca expedicionária! Abraços!
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2017 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0