O² Expedição

A Gruta do Bacaetava

Situa-se a 10 km após o centro do município, seguindo a rodovia da Uva sentido Bacaetava, é a principal atração turística do município, formada por duas galerias, uma das quais percorre o rio bacaetava ou conhecido também por Bacaitava, palavra indígena que significa "casa de pedra". A estrada é asfaltada e um excelente passeio para quem gosta de apreciar a natureza, principalmente de bicicleta. Fonte: Prefeitura Municipal de Colombo

x0
Saída31/10/2004 09:45hCuritiba - Tarumã
Chegada31/10/2004 14:50hCuritiba - Tarumã
CustoR$ 1.00Composdu lulis cheps thiago arce
Pedalada76.5 km4h 07'18.6 km/h
ItinerárioCuritiba - Rodovia da Uva - Colombo - Estrada do Bacaetava - Rodovia da Uva - Curitiba

Gruta do Bacaetava

Depois de muito tempo sem pedalar (tudo bem: algum tempo que não tão muito...), cai bem um bom passeio para aliviar a TPV, tensão pré vestibular, mal que aflige grande parcela dos componentes do grupo neste fim de ano.

Decidido pouco antes da saída, o trajeto deveria cobrir o Morro da Cruz e a Gruta do Bacaetava, em Colombo, mas em função do tempo curto (teríamos que voltar a tempo de votar) e da chuva iminente - que não nos poupou na volta - tivemos que deixar o morro para um segundo turno.

Saimos de Curitiba pela Estrada da Ribeira e, cerca de 5km após o trevo do Atuba, tomamos a esquerda e seguimos estradas secundárias de asfalto e saibro pelo interior do município. Chegamos ao Parque Municipal da Gruta do Bacaetava e, depois do lanchinho obrigatório e escasso, vamos a gruta!

Tudo muito bonito, tudo muito escuro. Descrever como e quão bela é a gruta fica difícil, por isso a gente tira fotos (mesmo que não dê pra ver muito...)! Muitas estalactites, quase-quedas, quedas, estalagmites, sustos, goteiras, flashes, tropeções, pocinhas e risadas depois, voltamos à estrada. Para Curitiba, Rodovia da Uva.

A chuva foi intensa na volta, principalmente e ironicamente no trecho dentro de Curitiba. Molhados e muito cansados (precisamos treinar mais pra grande viagem de janeiro...), chegamos satisfeitos - e a tempo de cumprir nosso dever cível!

texto por Lulis.

Expedição publicada em 11/11/2004

Arquivo GPX Arquivo KML Mapa Dinâmico
Caro leitor, tenha cautela ao utilizar as georreferências, você é o único responsável pelo uso que faz das informações disponibilizadas pelo odois.org. Saiba mais.
Georreferências

Foto²s

Foto² 1
era tão sugestivo que a gente não resistiu...

Foto² 2
diga que não é o arquétipo de vida rural...

Foto² 3
ladeiraaa! (olha, eles estão de uniforme!)

Foto² 4
thi rindo pq o pau ta caindo é na cabeça do du

Foto² 5
lanchinhooo! (ah é, agora eu vi as camisetas!)

Foto² 6
entrada da gruta, vista por quem está fora

Foto² 7
a mesma saída da gruta, vista por quem está dentro

Foto² 8
du, bravo com uma estalagmite muito, muito estranha

Foto² 9
a saida. a outra. essa não tem foto de fora não...

Foto² 10
saidaaa! (é, ficaram tão bem de uniforme...)

Foto² 11
foto bem bonita pra lembrar da "outra saída"

Foto² 12
formações penduradas no teto da caverna

Foto² 13
mais formações mais penduradas

Foto² 14
cena poética envolvendo pedras e caminhos

Luiz
[22/10/2009 19:20h]
Vim procurar o mapa da gruta aqui pois sabadão tenho que levar minha filha na lá com uma turma da escola. Me diverti com os adolescentes das fotos... O tempo passa...
o² expedição
[23/10/2009 08:59h]
eh, já fomos jovens! mais jovens! cita-se até vestibular no texto; dá pra imaginar o quão arcaico é o relato. tomara que tenha se divertido na gruta também!
Caro leitor, sinta-se livre para comentar sobre esta expedição! Embora o O² não se responsabilize pelo conteúdo dos comentários (vide nossa política de uso), perceba que aqueles julgados inadequados serão enviados ao limbo eterno. Sem volta. Nem pedalando.

o² expedição · cicloturismo | 2003 · 2016 | curitiba · brasil | permitida reprodução desde que citada explicitamente a fonte: odois.org | política de uso | webdesign por lulis

firefox chrome opera ie 8+ CC-BY-4.0